10 Melhores Zagueiros Brasileiros na Europa 2023





Hoje vamos falar um pouco sobre os 10 melhores zagueiros na Europa em 2023.

A posição não chega a ser tão valorizada quanto a de atacante (afinal de contas, quem faz gols é que tem maior probabilidade de trazer as vitórias para seu time).

E com isso a posição tem menos craques do que as de frente.

O próprio Brasil nunca teve um grande craque da posição como Baresi, Maldini ou Beckenbauer (houve muitos grandes jogadores da posição, mas não exatamente fora de série como esses citados).

10 Melhores Zagueiros Brasileiros na Europa 2023


Apesar disso o país continua revelando jogadores em todas as posições e a de zagueiro não é uma exceção.

Como tem sido comum desde o passado recente, os times europeus estão sempre atentos aos jogadores que mais se destacam por aqui.

E acabam levando-os para atuar no futebol do velho continente, o que é absolutamente normal devido ao grande poderio financeiro das equipes de lá.

Como dissemos o Brasil continua revelando em quantidade e temos representantes em todos os escalões do futebol europeu.

Mas na nossa lista iremos falar apenas dos melhores da atualidade, que tem grandes chances de representarem a seleção na Copa do Mundo de 2026.

10. Andrei Girotto (Nantes)


O ex-zagueiro do Palmeiras (que teve uma passagem discreta no clube alviverde) teve bons momentos desde que chegou na França, em 2017.

Nunca foi lembrado pela seleção brasileira, mas em determinados momentos chegou a ser considerado o melhor zagueiro em atuação na França.

Tendo conquistado uma Copa da Franca (na temporada 2021-2022), e em seu tempo em terras tupiniquins, uma Copa do Brasil, em 2015, ainda pelo Palmeiras.

9. Roger Ibañez (Roma)


O defensor de 24 anos revelado pelo Fluminense nunca foi muito lembrado por Tite.

Mas tem sido peça fundamental na Roma, onde conquistou a Conference League e chegou à final da última Liga Europa (onde os italianos caíram para o Sevilla).

O jogador é peça de confiança de José Mourinho, sendo titular indiscutível em sua equipe, mas não teve um início muito bom na Itália.

De fato ele foi contratado pela Atalanta em 2019, mas fez apenas duas partidas naquela temporada e acabou sendo repassado à Roma, onde viveu seus melhores momentos.

8. Diego Carlos (Aston Villa)


O zagueiro que hoje atua na Inglaterra teve uma curta passagem pelo São Paulo, onde atuou apenas na Copa São Paulo de Futebol Jr.

Ele até chegou a ser promovido para o time profissional, mas nunca atuou pela equipe.

Como era um empréstimo, ele acabou sendo vendido ao Estoril-Praia e emprestado novamente ao Porto B.

O jogador ainda foi revendido ao Nantes, até finalmente chegar ao Sevilla em 2019, onde teve seu grande momento na carreira, quando fez grande dupla com Koundé.

Teve destaque na Liga Europa de 2019-2020, quando fez um gol de bicicleta na final contra a Internazionale que definiu o título, e graças à estas boas atuações ele chegou ao Aston Villa.

7. Bremer (Juventus)


Bremer é um jogador não tão familiar aos brasileiros, até por não ter atuado muito tempo por aqui nos profissionais.

É outra cria do Desportivo Brasil que teve passagem pela base do São Paulo, mas não chegou a atuar pelos profissionais no Morumbi.

Assim foi contratado pelo Atlético-MG, onde fez 33 jogos e foi vendido para o Torino, por algo em torno de 6 milhões de euros.

Lá chegou a ser considerado o melhor zagueiro da Serie A italiana, o que lhe valeu a contratação pela Juventus, em 2022.

Ele também atuou na Copa do Mundo, embora tenha sido apenas no jogo contra Camarões, em que Tite optou por poupar seus principais jogadores.

6. Luiz Felipe (Bétis)


Temos aqui um caso de jogador que nem mesmo chegou a ser testado na seleção principal.

O que pode ter sido um erro (sabemos como Tite tinha preferência por seus jogadores e por várias vezes deixava de testar outros atletas para utilizar seus preferidos).

O fato é que Luiz Felipe começou sua carreira no Ituano, sendo comprado pela Lazio logo em seguida, em 2016, ao que foi emprestado para a Salernitana em seguida.

Em 2018 retornou ao time da capital italiana, tendo conquistado cada vez mais espaço.

Neste período chegou a frequentar as seleções sub-20 e sub-23, mas sem nunca conseguir uma convocação para a seleção principal, optou por se naturalizar italiano e disputar as competições por aquele país.

Hoje está no Bétis.

5. Felipe (Nottingham Forest)


Um defensor que ficou marcado no Corinthians, conquistando o campeonato brasileiro de 2015 com uma equipe que é considerada como uma das melhores da história do clube (ele também esteve no Mundial de Clubes de 2012, mas como reserva).

Também teve uma bpa passagem pelo Porto, onde foi campeão português, mas sua melhor fase foi no Atlético de Madrid, onde foi homem de confiança de Simeone por algumas temporadas.

Após isso resolveu assinar com o Nottingham e ajudou a tirar a equipe do rebaixamento, na temporada 2022/2023.

4. Gabriel Magalhães (Arsenal)


O zagueiro de 25 anos faz parte de uma nova geração do Arsenal.

O time inglês tem investido em montar uma base mais jovem que possa trazer resultados no futuro, mas já fez uma boa temporada em 2022/2023, chegando a incomodar o City de Pep Guardiola.

No Brasil jogou apenas pelo Avaí, sendo comprado pelo Lille em 2017.

Nessa época passou por empréstimos para times como Troyes e Dínamo de Zagreb, para depois retornar ao Lille e ser mais utilizado, tanto na Ligue 1 como na Champions League.

Foi assim que chamou a atenção de grandes times europeus e está no Arsenal desde 2020.

3. Éder Militão (Real Madrid)


Chegamos ao top 3 da nossa lista e aqui não existem muitas controvérsias já que estes jogadores são presença constante na seleção brasileira e peças importantes de seus clubes.

Militão apareceu no São Paulo, onde disputou 57 partidas e se transferiu ao Porto.

Também não ficou muito tempo em Portugal, mas suas atuações atraíram a atenção do Real Madrid, onde conquistou títulos como o campeonato espanhol e a UEFA Champions League de 2021/2022.

Além de zagueiro também pode atuar como lateral.

2. Marquinhos (PSG)


Agora vamos falar de um jogador pelo qual a torcida do Corinthians se ressente muito de não ter sido melhor aproveitado no clube.

Isso porque ele fez toda a base no clube e até chegou a atuar profissionalmente, mas poucas vezes e também no ano de 2012.

Assim se transferiu para a Roma, que comprou 50% do seu passe por pouco mais de 8 milhões de reais, uma pechincha considerando as atuações que teve no time da capital italiana.

Apenas um ano depois, foi transferido para o PSG, numa venda de 31 milhões de euros, em 2013.

A partir de então se tornou peça fundamental do time francês, sendo também muito importante na seleção brasileira.

1. Thiago Silva (Chelsea)


O primeiro colocado da nossa lista é o veterano zagueiro de 38 anos que foi revelado pelo Fluminense, mas teve também temporadas marcantes por Milan e no próprio PSG (onde chegou a jogar com Marquinhos).

O fato de estar aos 38 anos em um dos principais clubes europeus diz muito sobre sua qualidade, e não é à toa que os torcedores do Fluminense sonham com seu retorno mesmo com uma idade mais avançada.

E sua galeria de troféus com vários títulos nacionais, da própria Champions League, uma Copa das Confederações e também uma Copa América, não deixa dúvidas de que se trata de um dos grandes zagueiros da história.



+FERRAMENTAS PARA APOSTADORES






ESTATÍSTICAS DE CANTOS



DIVULGUE PARA UM AMIGO OU GRUPO